Utilização de modelos celulares em biscuit como prática alternativa para o ensino de Biologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35700/ca80122-1262941

Palavras-chave:

modelos celulares, processo educativo, biscuit, formação discente.

Resumo

Buscando a integralização no processo educativo, este relato de experiência procurou demonstrar que a utilização de modelos celulares em biscuit auxilia e enriquece a compreensão do conhecimento em Biologia Celular, além de facilitar a articulação entre teoria e prática impactando vigorosamente no processo de formação docente. 

http://dx.doi.org/10.35700/ca.2021.ano8n15.p122-126.2941

Referências

BEVITÓRIO, Lorena Ziviani; GOMES, Marcos Lucca Moreira; MONTEIRO- PIROVANI, Juliana Castro. Uso de jogos didáticos como estratégia para o ensino de educação sexual no ensino médio. Enciclopédia Biosfera. v. 16, n.30, p. 614-629. 2019.

GIORDAN, André; VECCHI, Gérard. As origens do saber. 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

PERINI, Monique; ROSSINI, Josiene. Aplicação de modelos didáticos no ensino de biologia floral. International Scientific Journal. v. 13, n.3, p. 58-71, 2018.

SOUZA, Mayara Medaglia Leães; SOUZA, Paulo Sérgio; RAMOS, Maurivan Güntzel. O interesse dos alunos em aprender ciências e matemática na escola. CCNEXT - Revista de extensão, v. 3, p. 1015-1021, 2016.

SOUZA, Ruanna Thaimires Brandão; ALVES, Maria Helena. Modelos didáticos com massa de biscuit: inovando no ensino de ciências e biologia. Revista Espacios, v.37, n. 29, p.8-17, 2016.

Downloads

Publicado

2021-08-28 — Atualizado em 2021-10-08

Versões

Edição

Seção

Relatos de Experiência