A EJA NA PANDEMIA: INICIATIVAS DE EDUCAÇÃO REMOTA NA ESCOLA PÚBLICA E O FRACASSO DA POLÍTICA NEOLIBERAL

Autores

  • Jacqueline Vaccaro Teer Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Jonas Tarcísio Reis
  • Jorge Luiz Ayres Gonzaga

Palavras-chave:

Educação na Pandemia, Desigualdade social, Neoliberalismo educacional, Ensino remoto, EJA.

Resumo

Este trabalho trata da educação remota para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e tem por objetivo discutir a sua oferta diante da pandemia do Coronavírus em Porto Alegre. Para isso, descrevemos as iniciativas adotadas com esta finalidade, no período de um ano, por uma escola pública da rede municipal, e as comparamos com a proposta ofertada pela Secretaria Municipal de Educação. A metodologia utilizada é a análise dialética e a análise do discurso (VOLÒCHINOV, 2017) contida na documentação orientadora da mantenedora, do contexto social em que a escola está inserida e das práticas pedagógicas realizadas pela escola dentro do contexto do neoliberalismo. A análise de tal situação, tendo como base o retorno dos alunos da EJA da escola observada, aponta para o aprofundamento da política pública do neoliberalismo educacional e da desigualdade social em relação ao acesso à educação formal, ainda que os professores estejam comprometidos e sobrecarregados pela demanda de trabalho. Os motivos estão relacionados à escassez de recursos nas escolas públicas que garantam a universalização do acesso à educação remota, à falta de investimento em inclusão digital por parte da gestão da rede e à carência dos seus estudantes no que concerne aos meios (tecnológicos e financeiros) capazes de subsidiá-la.

Palavras-chave: Educação na pandemia. Desigualdade social. Neoliberalismo educacional. Ensino remoto. EJA.

Biografia do Autor

Jacqueline Vaccaro Teer, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Mestra em Estudos da Linguagem (2017). Licenciada em Letras - ênfase português-espanhol (2014). Atualmente, cursa doutorado no PPG Letras da UFRGS, é pesquisadora dos projetos "Expressões idiomáticas no ensino de Espanhol como Língua Estrangeira" e "Estudos do Léxico e Práticas de Ensino-aprendizagem de Línguas" e professora da rede municipal de ensino de Porto Alegre. Tem interesse em pesquisas relacionadas à Lexicologia, à Lexicografia e ao ensino de línguas. 

Jonas Tarcísio Reis

Doutorado em Educação pelo PPGE da UNISINOS (CAPES 7). Mestre em Educação pelo PPGEdu da UFRGS (CAPES 6). Especialista em Música: Ensino e Expressão pela Universidade FEEVALE. Graduado em Licenciatura em Música pelo Centro Universitário Metodista IPA. Graduado em Pedagogia pela UNIP.

Jorge Luiz Ayres Gonzaga

Doutor em Educação pela Universidade LaSalle/Canoas na Linha de Pesquisa Formação de Professores, Teorias e Práticas Educativas. Mestre em Reabilitação e Inclusão pelo Centro Universitário Metodista IPA, Licenciado em História pelo Centro Universitário Metodista IPA. Servidor público da Secretaria da Educação do Estado do Rio Grande do Sul como docente. Membro do grupo de pesquisa Educação Intercultural na Universidade Lasalle (Unilasalle), e membro do grupo de Pesquisa Educação e Inclusão e Educação, Direitos Humanos e Intolerância Religiosa do PPG do Centro Universitário Metodista IPA. Exerceu a função de Coordenador Pedagógico Adjunto da 1ª Coordenadoria Regional de Educação da Secretaria da Educação do Estado do Rio Grande do Sul (2013), Assessor Pedagógico do Ensino Médio (2012-2014) e Formador Regional do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio (MEC/UFRGS/UERGS/SEDUC-RS) (2014).

Referências

AZEVEDO, José Clovis; REIS, Jonas Tarcísio; GONZAGA, Jorge Luiz Ayres Gonzaga. Caminhos da educação dos trabalhadores: da reforma do ensino médio sancionada pela Lei 13.415/2017. In: Políticas educacionais no Brasil pós-golpe. Org: AZEVEDO, José Clovis. REIS, Jonas Tarcísio. Porto Alegre: Editora Universitária Metodista IPA, 2018.

BASEGIO, Leandro Jesus; MEDEIROS, Renato da Luz. Educação de Jovens e Adultos: problemas e soluções. Curitiba: Intersaberes, 2013.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. 7 ed. Tradução Reynaldo Bairão. Petrópolis: Vozes, 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 (1988). Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm
Acesso em: 04 abr. 2021.

_____. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 04 abr. 2021.

LAVAL, Christian. A escola não é uma empresa: o neoliberalismo em ataque ao ensino público. Tradução Maria Luiza M. de Carvalho. Londrina: Planta, 2004.

MÉSZÁROS, István. A educação para além do capital. 2 ed. Tradução: Isa Tavares. São Paulo: Boitempo, 2008.

Publicado

2021-12-30