PEDAGOGIA DO OPRIMIDO: ATUALIDADE E URGÊNCIA 50 ANOS DEPOIS

Eliana Bär, Gabriela Albanás Couto

Resumo


Este ensaio objetiva refletir acerca das contribuições à área educacional e da atualidade da principal obra de Paulo Freire, a Pedagogia do Oprimido, no ano em que se completam 50 anos de sua escrita. O texto retoma o panorama histórico e social em que a obra foi desenvolvida e a sua recepção, no Brasil e no mundo, ao longo do tempo. Propõe-se, além disso, a retomada do método que conduziria a uma pedagogia do oprimido, com especial atenção à sua atualidade e importância para as ações na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Conclui-se ressaltando a urgência da obra para a reflexão e a proposição de ações educativas em uma sociedade na qual, ainda hoje, tantos oprimidos seguem sem o direito de dizer “a sua palavra”.


Palavras-chave


Pedagogia do Oprimido. Paulo Freire. EJA.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO FREIRE, A. M. Paulo Freire: uma história de vida. Indaiatuba, SP: Villa das Letras, 2006.

BEISEIGEL, C. R. Política e educação popular. A teoria e a prática de Paulo Freire no Brasil. 4. ed. Brasília: Líber Livro, 2008.

BRANDÃO, C. R. O que é método Paulo Freire. 34. reimp. São Paulo: Brasiliense, 2013.

CORTELLA, M. S. Paulo Freire: utopias e esperanças. In: GADOTTI, M.; CARNOY, M. (Orgs). Reinventando Freire: a práxis do Instituto Paulo Freire. São Paulo: IPF, Lemann Center, Stanford Graduate School of Education, 2018.

DI PIERRO, M. C. Tradições e concepções de Educação de Jovens e Adultos. In: CATELLI JR., R. (Org.). Formação e práticas na educação de jovens e adultos. São Paulo: Ação Educativa, 2017. p. 9-22.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 64. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2017.

______. Pedagogia da esperança: em reencontro com a Pedagogia do Oprimido. 23. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2016.

______. Educação como prática da liberdade. 14. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

______.Mitificação, o fantasma que mete medo a Paulo Freire. Correio Braziliense, 24 out. 1982, p. 12. Entrevista concedida a Maria do Rosário Caetano.

GADOTTI, M. Paulo Freire e o exílio no Chile: uma contribuição recíproca para uma visão de mundo. In: GADOTTI, M.; ABRÃO, P. (Orgs.). Paulo Freire, anistiado político brasileiro. São Paulo: Instituto Paulo Freire; Brasília: Comissão de Anistia. Ministério da Justiça, 2012.

GADOTTI, M.; ABRÃO, P. (Orgs.). Paulo Freire: anistiado político brasileiro. São Paulo: Instituto Paulo Freire; Brasília: Comissão de Anistia. Ministério da Justiça, 2012.

GADOTTI, M.; FEITOSA, S. C. S. Reinventar a educação é inverter prioridades. O lugar da educação de adultos como política pública. In: GADOTTI, M.; CARNOY, M. (Orgs.). Reinventando Freire: a práxis do Instituto Paulo Freire. São Paulo: IPF, Lemann Center, Stanford Graduate School of Education, 2018.

GALVÃO, A. M. de O.; DI PIERRO, M. C. Preconceito contra o analfabeto. São Paulo: Cortez, 2007. (Preconceitos, 2).

HADDAD, S. Repensar suas ideias num novo contexto. In: GADOTTI, M. (Org.). 40 olhares sobre os 40 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2008. (Cadernos de Formação, 1).

______. Educação de Jovens e Adultos, direito humano e desenvolvimento humano. In: CATELLI JR., R. (Org.). Formação e práticas na educação de jovens e adultos. São Paulo: Ação Educativa, 2017. p. 23-42.

HEGEL, G. W. F. Fenomenologia do espírito. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

LIMA, L. C. Três razões para estudar Freire hoje, para além da mais óbvia. In: GADOTTI, M.; CARNOY, M. (Orgs). Reinventando Freire: a práxis do Instituto Paulo Freire. São Paulo: IPF, Lemann Center, Stanford Graduate School of Education, 2018.

LIMA, V. A. de. Cultura do silêncio e democracia no Brasil: ensaios em defesa da liberdade de expressão (1980-2015). Brasília: Editora UnB, 2015.

_____. Sobre a Cultura do silêncio [artigo em portal eletrônico]. Carta Maior, 12 dez. 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2018.

TORRES, C. A. Reinventando Paulo Freire 40 anos depois. In: GADOTTI, M.; ABRÃO, P. (Orgs.). Paulo Freire, anistiado político brasileiro. São Paulo: Instituto Paulo Freire; Brasília: Comissão de Anistia. Ministério da Justiça, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A Revista EJA em Debate está indexada ao Livre!, ao SEER, à Sumários de Revistas Brasileiras e ao Periódicos CAPES

ISSN ELETRÔNICO 2317-1839                     ISSN IMPRESSO - 2316-4417

Qualis: B3