PERCEPÇÕES DOS LICENCIANDOS DE PEDAGOGIA SOBRE O PROJETO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DA FUNDAÇÃO TÉCNICO EDUCACIONAL SOUZA MARQUES ( FTESM)

Maria Veronica Rodrigues da Fonseca, Viviane Bastos, Bárbara Terra Nova

Resumo


Este artigo original tem por objetivo geral analisar a percepção de licenciandos do Curso de Pedagogia, que participaram de um projeto de extensão no âmbito da Educação de Jovens e Adultos, desenvolvido sob a coordenação do Curso de Licenciatura em Pedagogia em uma Instituição de Ensino Superior (IES) privada, localizada na cidade do Rio de Janeiro. A pesquisa tem caráter qualitativo e foi desenvolvida a partir da análise de relatórios mensais produzidos pelos licenciandos que atuaram como monitores no projeto. No processo de análise, foram consideradas as seguintes categorias: planejamento educacional; relação entre teoria e prática; e metodologias didáticas para a EJA. Os dados encontrados permitiram compreender que os licenciandos do curso de Pedagogia construíram uma percepção sobre a prática pedagógica na EJA como envolta em responsabilidade social e política. As experiências vivenciadas no cotidiano escolar, por todos que integraram o projeto, permitiram a compreensão da realidade e linguagem dos educandos jovens e adultos, resultando na construção de um plano de trabalho coeso, sobre o qual se refletia constantemente, e que produziu aprendizagens significativas para todos.


Palavras-chave


Educação de Jovens e Adultos. Formação Docente. Relação Ensino-Pesquisa-Extensão. Curso de Pedagogia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Adriana; CORSO, Angela M. A Educação de Jovens e Adultos: aspectos históricos e sociais. CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. EDUCERE, 7. Anais... Curitiba, PUCPR, 2015. Disponível em: . Acesso em: 1 nov. 2018.

ARROYO, Miguel. Formar educadores e educadoras de jovens e adultos. In: SOARES, Leôncio (org.). Formação de educadores de jovens e adultos. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

BARBOSA, Maria Lúcia Ferreira de Figueirêdo. Alfabetização de jovens e adultos. Qual autoestima? Revista Brasileira de Educação, v. 20, n.60, p.143-165, jan./mar. 2015. Disponível em: . Acesso em: 2 nov. 2018.

BARRETO, J. C. Educação na visão de Paulo Freire. São Paulo: Vereda - Centro de Estudos em Educação, 1986.

BRASIL. Lei Nº 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Presidência da República. Disponível em: . Acesso em: 2 nov. 2018.

BRASIL. Lei º 13005 de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de educação e dá outras providências. Presidência da República. Disponível em: . Acesso em: 2 nov. 2018.

BUFFON, Patrícia; OLIVEIRA, Marcia M. D. O ensino de ciências na educação de jovens e adultos: o olhar dos discentes sobre as estratégias de ensino e a importância de estudar ciências. SEMINÁRIO DIÁLOGOS COM A EDUCAÇÃO: desafios da EJA na contemporaneidade. Anais… Caxias do Sul: EDUCS, 2013.

COUTINHO, Raissa; CARLOS, Erenildo. Currículo, Charge e EJA: conexões discursivas. Educação em foco, Ano 17, n. 24, p. 255-275, dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2017.

DI PIERRO, Maria Clara; JÓIA, Orlando; RIBEIRO, Vera M. Visões da educação de jovens e adultos no Brasil. Cadernos Cedes, ano XXI, n. 55, p.59-77, nov. 2001.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 51 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra,1989.

GOMES, André Taschetto; GARCIA, Isabel Krey. Aprendizagem significativa na EJA: uma análise da evolução conceitual a partir de uma intervenção didática com a temática energia. Investigações em Ensino de Ciências, v.19(2), p. 289-321, 2014. Disponível em: . Acesso em: 31 out. 2018.

HADDAD, Sérgio. Novos caminhos da educação de Jovens e Adultos – EJA. São Paulo: Ação Educativa/FAFESP, 2007.

HERNANDES, Fernando. A organização do Currículo por Projetos de Trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. Porto Alegre: Artmed, 1998.

MACEDO, Sandra Nogueira. Formação de professores e a educação de jovens e adultos: uma reflexão da realidade na Escola Municipal Estelita de Araújo Crespo. 2010. Disponível em: . Acesso em: 5 mar. 2018.

MACHADO, Maria Margarida. Formação de professores para EJA - Uma perspectiva de mudança Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 2, n. 2-3, p. 161-174, jan./dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 31 out. 2018.

MOURA, Kátia Regina C. A Educação de Jovens e Adultos e a Educação Inclusiva: desafios e possibilidades. Rio de Janeiro: WAK, 2015.

PÁDUA, Gelson Luiz Daldegan de. A Epistemologia Genética de Jean Piaget. Revista FACEVV, n. 2 , p. 22-35, 2009. Disponível em: . Acesso em: 28 out. 2018.

PAIVA, Vanilda Pereira. Educação popular e educação de jovens e adultos. Rio de Janeiro: Edições Loyola, 1973.

RIBEIRO, Vera Masagão; VÓVIO, Claudia Lemos; MOURA Mayra Patrícia. Letramento no Brasil: alguns resultados do indicador nacional de alfabetismo funcional. Educação e Sociedade, Campinas, v. 23, n. 81, p. 49-70, dez. 2002. Disponível: . Acesso em: 1 nov. 2018.

SILVEIRA, Denise Nascimento; ANJOS, Rosalina Vieira dos. Aprendizagem significativa na Educação de Jovens e Adultos: as possibilidades da modelagem matemática. CIBEM, 7, Montevidéu, 2013. Disponível em . Acesso em: 15 set. 2018.

TARDIF, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas conseqüências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação, Belo Horizonte, n. 13, p. 5-24, jan./fev./mar./abr. 2000.

TAVARES, Romero. Aprendizagem Significativa. Conceitos, Jul./2003-Jun./2004. Disponível em: Acesso em: 2 nov. 2018.

UNESCO. Alfabetização de jovens e adultos: lições da prática. Brasília: 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2018.

VALADARES, Jorge. A teoria da aprendizagem significativa como teoria construtivista. Aprendizagem Significativa em Revista/Meaningful Learning Review, v.1(1), p. 36-57, 2011. Disponível em: . Acesso em: 3 dez. 2018.

VÓVIO, Cláudia Lemos; KLEIMAN, Angela B. Letramento e Alfabetização de pessoas jovens e adultas: Um balanço da produção científica. Caderno Cedes, Campinas,v. 33, n.90, p.177–196, maio/ago. 2013. Disponível em: . Acesso em: 7 set. 2015.

ZEICHNER, Kenneth. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Educação, Santa Maria, v. 35, n. 3, p. 479-504, set./dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 9 jan. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A Revista EJA em Debate está indexada ao Livre!, ao SEER, à Sumários de Revistas Brasileiras e ao Periódicos CAPES

ISSN ELETRÔNICO 2317-1839                     ISSN IMPRESSO - 2316-4417

Qualis: B3