ATIVIDADES PRÁTICAS NO ENSINO DE BIOLOGIA PARA O PROEJA

Luan Zimmermann Bortoluzzi, Renato Xavier Coutinho

Resumo


Alunos do PROEJA, por terem idades e tempo de formação diferentes, necessitam de diferentes formas e tempo para aprenderem. Levando em consideração os problemas relatados em vários estudos sobre o ensino nesse programa, o objetivo da pesquisa foi identificar as percepções de alunos e professores do PROEJA sobre a importância de aulas práticas em Biologia. A pesquisa se caracteriza como um estudo qualitativo, descritivo, sendo realizada em um Instituto Federal do sul do Brasil no ano de 2017. Verificou-se que, apesar de ambos os entrevistados considerarem de importância atividades práticas, alguns professores acabam por utilizar somente de aulas expositivas, e isto atrelado a alunos de gênero, idade e tempo longe da escola diferentes, pode contribuir para a evasão. Apesar da contradição entre o discurso e a prática apresentados no trabalho, considera-se as atividades práticas, ligadas ou não a outra metodologia de ensino, como de suma importância para alunos do PROEJA.


Palavras-chave


PROEJA, Biologia, Aulas Práticas.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, Zoraida Almeida de Andrade et al. O PROEJA no IFPB Campus João Pessoa: um estudo sobre o acesso e a permanência do alunado. 2012.

BARBOSA, J. S.; CHAGAS, PCM. Concepções dos alunos da Educação de Jovens e Adultos sobre a disciplina de Biologia. Anais... VIII ENPEC, p. 1-13, 2011.

BASTIANI, Décia Maria de. Perfil e desafios dos alunos da educação de jovens e adultos do município de Santa Helena-PR. 2011.

BELTRÃO, Kaizô Iwakami; ALVES, José Eustáquio Diniz. A reversão do hiato de gênero na educação brasileirano século XX. Anais, p. 1-24, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja). Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2018.

BRASIL, Ministério da Educação. PROEJA (Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos). Documento Base. Brasília, agosto de 2007. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2018.

BUENO, Regina de Souza Marques; KOVALICZN, Rosilda Aparecida. O ensino de ciências e as dificuldades das atividades experimentais. Portal Dia-a-dia Educação, SEDUC Paraná, p. 23-4, 2008.

BZUNECK, José Aloyseo. As crenças de auto-eficácia dos professores. Leituras de psicologia para formação de professores. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2000.

COAN, Lisani Geni Wachholz; VISEU, Floriano. Utilização do Moodle pelo professor de matemática de cursos do PROEJA do IF-SC. Revista Electrónica de Investigación y Docencia (REID), 2011.

COSTA, Samuel; COSTA, Angeluce. Perfil dos educandos da primeira turma do curso PROEJA-FIC do Instituto Federal de Santa Catarina, Câmpus Araranguá–SC. EJA em Debate, 2015.

CRIZEL, Lilian Escandiel. O currículo do Proeja do IFRS-campus Bento Gonçalves: o dito e o feito. 2011.

DA SILVA, Maria Lucilene. A importância do ensino contextualizado na biologia. 2013.

DA SILVA BONFIM, Silvana Vanessa Martins; ARRUDA, Maria da Conceição Calmon. A questão da evasão no PROEJA: um estudo de caso no IF Baiano Campus Guanambi. 2012.

DA SILVA MELO, Simone Ferreira. Saberes discentes do curso de informática básica (PROEJA) do Instituto Federal de Alagoas – Campus Satuba. EDUCTE: Revista Científica do Instituto Federal de Alagoas, v. 1, n. 1, 2014.

DE LIMA, Daniela Bonzanini; GARCIA, Rosane Nunes. Uma investigação sobre a importância das aulas práticas de Biologia no Ensino Médio. Cadernos do Aplicação, v. 24, n. 1, 2011.

DE MORAIS, Francisco Alexandro. O ensino de Ciências e Biologia nas turmas de EJA: experiências no município de Sorriso-MT. 2009.

FARIA, Débora Suzane de Araújo. O PROEJA ensino médio no ifrn, campus Caicó: causas da desistência e motivos da permanência. 2014. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

FONTELLA, C. R. F.; LIMA, V. M. R. Um estudo de caso sobre trajetórias femininas na Educação Profissional de Jovens e Adultos. In: Anais... XI AMPED SUL, 1- 15, 2016.

GODOY, Arlida Schmidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de administração de empresas, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995.

HOFSTEIN, Avi; LUNETTA, Vincent N. The role of the laboratory in science teaching: Neglected aspects of research. Review of educational research, v. 52, n. 2, p. 201-217, 1982.

KLÜSENER, Marisa Ana. Adultos retornam à escola: dificuldades e expectativas. 2011.

LIRA, Luzia dos Santos. A importância da prática experimental no ensino de biologia na Educação de Jovens e Adultos. 2013.

LISBOA FRANZOI, Naira et al. Escola, Saberes e Trabalho: a pesquisa do PROEJA no Rio Grande do Sul. Educação & Realidade, v. 35, n. 1, 2010.

MACHADO, Elaine Ferreira; DA LUZ CULPI, Vera Lúcia Ferreira. Possibilidades metodológicas para a apropriação do tema artrópodes na educação de jovens e adultos (EJA). 2015.

MALAFAIA, Guilherme; BÁRBARA, Viníciu Fagundes; DE LIMA RODRIGUES, Aline Sueli. Análise das concepções e opiniões de discentes sobre o ensino da biologia. Revista Eletrônica de Educação, v. 4, n. 2, p. 165-182, 2010.

MERAZZI, Denise Westphal; OAIGEN, Edson Roberto. Atividades práticas do cotidiano e o ensino de ciências na EJA: a percepção de educandos e docentes. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, v. 3, p. 1-18, 2007.

MELO, Júlio de Fátimo Rodrigues de. Desenvolvimento de atividades práticas experimentais no ensino de biologia: um estudo de caso. 2011.

MERAZZI, Denise Westphal; OAIGEN, Edson Roberto. Atividades práticas em ciências no cotidiano: valorizando os conhecimentos prévios na educação de jovens e adultos (Science practical activities in daily life: valuing previous knowledge at youngs and adults education). 2008.

MORAES, Carolina Roberta; VARELA, Simone. Motivação do aluno durante o processo de ensino-aprendizagem. Revista eletrónica de Educação, v. 1, n. 1, p. 1-15, 2007.

MOURA, Dante Henrique; HENRIQUE, AL S. PROEJA: entre desafios e possibilidades. HOLOS, v. 2, 2012.

NEVES, José Luis. Pesquisa qualitativa: características, usos e possibilidades. Caderno de pesquisas em administração, São Paulo, v. 1, n. 3, p. 2, 1996.

NÓVOA, António. O regresso dos professores. 2007.

PARANHOS, R. D.; PANIAGO, G. G. A pesquisa na formação inicial do professor de Biologia: um estudo de caso na Educação de Jovens e Adultos (EJA). 2007.

RODRIGUES, William Costa et al. Metodologia científica. Faetec/IST. Paracambi, p. 2-20, 2007.

RONQUI, Ludimilla; SOUZA, MR de; FREITAS, FJC de. A importância das atividades práticas a área da biologia. Facimedit, v. 1, p. 1-9, 2009.

SOARES, Maria Aparecida Fontes. Perfil do aluno da EJA/médio na Escola Dr. Alfredo Pessoa de Lima. Monografia, Programa de Pós-Graduação em Gestão de Ensino. Universidade Federal da Paraíba, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A Revista EJA em Debate está indexada ao Livre!, ao SEER, à Sumários de Revistas Brasileiras e ao Periódicos CAPES

ISSN ELETRÔNICO 2317-1839                     ISSN IMPRESSO - 2316-4417

Qualis: B3