A COMUNIDADE VAI À ESCOLA DA EJA: FAZER O QUÊ?

Rodrigo Guedes de Araújo, Antonio Amorim, Tânia Regina Dantas

Resumo


Neste artigo analisamos as principais motivações que fizeram com que os jovens e os adultos retornassem aos bancos escolares da Educação de Jovens e Adultos (EJA), identificando quais os motivos que fizeram com que eles desistissem da escola, quando mais novos. A pesquisa foi realizada numa escola de Ensino Fundamental do município de Serra do Ramalho, na Bahia. Com uma abordagem qualitativa de investigação, adotamos a observação participante e a entrevista semiestruturada como técnicas de coleta de informações. Os referenciais teóricos para trabalhar as categorias Educação de Jovens e Adultos, educação do campo e escola da EJA foram: Araújo (2012), Brandão (1984), Haddad e Di Pierro (2000), Minayo (2004) e Ramos (2013). Os resultados obtidos foram os seguintes: a desistência escolar apresentada tem relação direta com os modos de vida desses sujeitos e o retorno aos bancos escolares está ligado às exigências do mercado de trabalho e da ascensão social.


Palavras-chave


Educação de Jovens e Adultos; Educação do Campo; Escola da EJA.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, Antonio. Escola: uma instituição social complexa e plural. São Paulo: Viena, 2007.

ARAÚJO, Nalva Rodrigues. Educação de Jovens e Adultos (EJA). In: CALDART, Roseli Salete et al. (orgs.). Dicionário da Educação do Campo. 3. ed. Rio de Janeiro: Expressão Popular, 2012.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Rio de Janeiro, 1989.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues; STECK, R. Danilo (orgs.). Pesquisa participante: a partilha do saber. Aparecida, SP: Ideias et. Letras, 1984.

BOGDAN, Robert C.; BIKLEN, Sari. Entrevistas. In: Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

COUTINHO, Adelaide Ferreira. Do direito à educação do campo: a luta continua! Revista Aurora, v. 3, n. 1, dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2016.

DANTAS, Tânia. Formação de professores em EJA: uma experiência pioneira na Bahia. Revista da FAEEBA-Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 21, n. 37, p. 147-162, 2012.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se complementam. São Paulo: Cortez, 2005.

GONÇALVES, Rita de Cássia. Educação de jovens e adultos e o mundo do trabalho. In: FERNANDES, Maria Hermínia Lage (org.). Educação de jovens e adultos, diversidade e o mundo do trabalho. Ijuí: Unijuí, 2012.

HADDAD, Sérgio; DI PIERRO, Maria Clara. Escolarização de jovens e adultos. Revista Brasileira de Educação, n. 14, mai./ago. 2000.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2004.

MIRANDA, Joceval dos Reis. Avaliação das aprendizagens na Educação de Jovens e Adultos por meio de portfólio. Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília, 2010.

PAIVA, Jane. Educação de Jovens e Adultos: questões atuais em cenário de mudanças. In: BARBOSA, I; PAIVA, J. (orgs.). Educação de Jovens e Adultos. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

RAMOS, Renata Fornelos d´Azevedo. Juventude e trabalho. In: NASCIMENTO, Antônio Dias; RODRIGUES, Rosana Mara C.; SODRÉ, Maria Dorath B. (orgs.). Educação do Campo e contemporaneidade: Paradigmas, estratégias, possibilidades e interfaces. Salvador: EDUFBA, 2013.

RODRIGUES, Paulo Ribeiro. A educação de jovens do campo: uma experiência em curso. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Goiás. 2010.

SANTOS, G. L. dos. Educação ainda que tardia: a exclusão da escola e a reinserção de adultos das camadas populares em um programa de EJA. Revista Brasileira de Educação, n. 24. set./dez., p. 107-125, 2003.

SIQUEIRA, Boccaius André. O retorno de jovens e adultos aos estudos formais após 20, 30, 40 anos. Poiésis – Revista do Programa de Pós Graduação em Educação – UNISUL, Tubarão, v. 2, n. 3, p. 32-43, jan./jun. 2009.

SOARES, Leôncio; GIOVANETTI, Maria Amélia Gomes; GOMES, Nilma Lino (orgs.) Diálogos na educação de jovens e adultos. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

SODRÉ, Maria Lúcia da Silva. Às margens do Velho Chico: o projeto inconcluso do Incra e as consequências para o modo de vida das famílias ribeirinhas assentadas no PAE-SF. 2006. 310 f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

SOUSA. Ana Paula Ribeiro de. Transformações no mundo do trabalho: implicações para a educação do trabalhador. In: III JORNADA INTERNACIONAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS, 2007, São Luís. Anais... São Luís: Universidade Federal do Maranhão, Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A Revista EJA em Debate está indexada ao Livre!, ao SEER, à Sumários de Revistas Brasileiras e ao Periódicos CAPES

ISSN ELETRÔNICO 2317-1839                     ISSN IMPRESSO - 2316-4417

Qualis: B4