Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista EJA em Debate nasceu da iniciativa de um grupo de pesquisadores que percebeu a necessidade de criação de um espaço para debater as questões relacionadas à Educação de Jovens e Adultos (EJA) e PROEJA. A revista tem por objetivo acolher, com vistas à divulgação, a produção de pesquisas na área da Educação de Jovens e Adultos em diferentes modalidades de ensino e aprendizagem. De periodicidade semestral os trabalhos aqui publicados devem ser resultados de pesquisas inéditas que possam contribuir para ampliar as discussões sobre a Educação de Jovens e Adultos.

A EJA, como modalidade de ensino prevista na LDB 9394/96, oportuniza o acesso à educação daqueles que foram excluídos do ensino formal em idade própria, sendo desenvolvida nas redes Federal, Municipal e Estadual.

A educação profissional articulada com a EJA passou a ser ofertada apenas a partir de 2006 por conta do Decreto 5840/06. O Programa de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos – PROEJA, proposto para as instituições federais de ensino contam, em muitos casos, com a parceira dos estados e municípios.

Como política de governo para a EJA, em 2006 foi criado nos antigos CEFETs cursos de pós-graduação lato sensu para formar especialistas em PROEJA, de forma que foi produzido, em nível nacional, um considerável número de pesquisa na área, resultado das monografias dos referidos cursos. Outro fator que vem contribuindo para o aumento de pesquisas sobre o tema é a valorização e ampliação da EJA como política de garantia de direito à educação básica.

Diante da relevância do tema, a EJA em Debate vem ao encontro da necessidade de criação de mais veículos que oportunizem as publicações das pesquisas realizadas sobre a educação de jovens e adultos.

Os trabalhos publicados nas edições da EJA em Debate visam a atender diferentes profissionais - pesquisadores, profissionais da educação e alunos da EJA/PROEJA - em contextos multi e interdisciplinares relacionados à temática, visando a contribuir para a difusão e intercâmbio de conhecimentos teóricos ou aplicados, bem como para a formação de redes.

 

 

Políticas de Seção

EXPEDIENTE

A revista EJA em Debate aceita colaborações, em fluxo contínuo,  nas temáticas de Educação de Jovens e Adultos (EJA/PROEJA) nos seguintes eixos temáticos, sendo que cada eixo temático indica uma seção de submissão:

1 Teoria e prática pedagógica

2 Currículo

3 Formação de professores

4 Políticas Públicas

5 Gestão

6 Reconhecimento de saberes


Observação: ao submeter o seu  texto em uma das seções acima, coloque no elemento “Comentários para o editor” o nome do gênero textual que está sendo submetido.

As publicações na revista devem seguir os seguintes gêneros textuais:  

1 Artigo original oriundo de pesquisa científica com dados (entre 12 a 25 páginas);

  • Seguir as diretrizes para publicação e o template do respectivo texto presentes na seção Diretrizes para os autores.

2 Artigo de revisão bibliográfica (entre 12 a 18 páginas);

  • Seguir as diretrizes para publicação e o template do respectivo texto presentes na seção Diretrizes para os autores.

3 Ensaio dissertativo  (entre 12 a 18 páginas);

  • Seguir as diretrizes para publicação e o template do respectivo texto presentes na seção Diretrizes para os autores.

4 Relato de experiência de práticas pedagógicas (entre 10 a 15 páginas); 

  • Seguir as diretrizes para publicação e o template do respectivo texto presentes na seção Diretrizes para os autores.

5 Resenha crítica de textos recém publicados (Até um ano)  (entre 8 a 15 páginas).

  • Seguir as diretrizes para publicação e o template do respectivo texto presentes na seção Diretrizes para os autores.

Os textos podem ser produzidos em português e espanhol. Os resumos de apresentação devem ser textualizados em português, espanhol e inglês.

Quando o texto for produzido por mais de um autor, os nomes devem ser apresentados em ordem de importância, dando-se preferência às publicações em que o primeiro autor já tenha título de Doutor, limitando-se a três autores.

Dar-se-á, a partir de 2020, preferência à publicação de artigos que, quando tenham como sujeitos de pesquisa seres humanos, o projeto de pesquisa tenha sido lançado na Plataforma Brasil e tenha obtido o  número de parecer, em consonância à Resolução 510 de 7 de abril de 2016 do Conselho Nacional de Saúde que trata dos princípios éticos e da proteção aos participantes de pesquisas em Ciências Humanas e Sociais.

As informações contidas nos trabalhos publicados nesta revista são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões emitidas não representam, necessariamente, pontos de vista da Instituição e/ou deste Conselho Editorial.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

SUMÁRIO

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

EDITORIAIS

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

1 TEORIAS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

2 CURRÍCULO

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

3 FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

4 POLÍTICAS PÚBLICAS

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

5 GESTÃO

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

6 RECONHECIMENTO DE SABERES

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

O texto deve ser inédito e não ter sido enviado para avaliação em outra revista simultaneamente. A avaliação será feita inicialmente pelo Editor de seção que levará em conta os seguintes aspectos para o prosseguimento da submissão do texto:  a contextualização do tema, do problema e do objetivo; a coerência do conteúdo teórico e as demonstrações (figuras, tabelas ou quadros), quando houver; a metodologia utilizada; a pertinência das análises qualitativas e/ou estatísticas realizadas; a qualidade e importância dos resultados alcançados;  as conclusões do estudo e a atualidade das referências.

Os textos originais são avaliados por especialistas reconhecidos na área, sem a identificação do(s) autor(es). A decisão de aceite para publicação será baseada na recomendação de no mínimo dois avaliadores e, se necessário, de um terceiro avaliador ou de um membro do conselho editorial.

Os autores serão notificados por e-mail da aceitação ou recusa de suas submissões. Somente os trabalhos aprovados por dois avaliadores serão encaminhados para publicação, após as reescritas do texto pelo (s) autore (s), se isso for solicitado. O(s) autor(es) deve(em) manter seu arquivo para eventuais modificações sugeridas pelos revisores, visto que os originais enviados não serão devolvidos aos autores.

A equipe editorial da  Revista EJA em Debate tem o direito de realizar alterações normativas textuais e gramaticais nos artigos, respeitando o estilo  e o conteúdo dos autores. As provas finais podem não ser enviadas para aprovação dos autores, sendo que os originais não serão devolvidos aos autores. As opiniões expressas pelos autores são de exclusiva responsabilidade destes, e não retratam, necessariamente, a opinião dos editores.

Para garantir a análise cega pelos pares, os trabalhos submetidos devem ser apresentados sem referência aos autores e da instituição/afiliação, nem no corpo do texto nem nas propriedades arquivadas pelo editor de texto utilizado. Assim,  nas citações e nas referências, trocar o sobrenome do autor por (Autor, ano, p. 20), bem como o nome da instituição (Instituição) onde a pesquisa está sendo realizada.

Quando o texto for produzido por mais de um autor, os nomes devem ser apresentados em ordem de importância, dando-se preferência às publicações em que o primeiro autor já tenha título de Doutor, limitando-se a três autores.

O avaliador avaliará o manuscrito baseado no formulário de avaliação eletrônico, emitindo um parecer qualitativo, considerando todos os aspectos  presentes nas "Diretrizes para avaliação"  e nos "Templates" de cada texto.

 

 

Periodicidade

A periodicidade da EJA em debate, versão on-line, e ISSN 2317-1839, é semestral. O número mínimo de artigos para fechar uma edição é seis, não sendo aceitas republicações. Do total de artigos publicados em cada número, observa-se uma média de 20% para publicações internas (IFSC) e 80% publicações externas ao IFSC.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Tutorial Avaliadores

Tutorial para Avaliadores em .PDF

 

Tutorial Autores

Tutorial para Autores em .PDF

 

Função do Conselho Editorial

O Conselho Editorial da Revista EJA em Debate tem como função colaborar com os Editores na consolidação, avaliação e manutenção do periódico, trabalhando na sua divulgação e emitindo pareceres técnicos.

 

ISSN ELETRÔNICO

2317-1839

 

ISSN IMPRESSO

2316-4417

 

Qualis

B3 para área Educação